ArtigosUltimas do Blog

4 Dicas para jogar JJ em torneios.

Quem já acompanha as minhas transmissões no twitch sabe que JJ é apelidado de JoJo todinho a mossa musa das transmissões rsrsrs, a verdade é que uns gostam dessa mão outros odeiam

Vala vala é aquela mão que te da um frio na barriga quando você recebe ela.

Diferentemente dos outros pares que ou são muito fortes a ponto de na maioria das vezes ficar fácil comprometer todas as fichas ou são fracos a ponto de jogarmos com cautela o JJ fica bem no meio do caminho e complica a vida de muitos jogadores inexperientes.

Neste artigo vou te passar 4 dicas para jogar JJ e com isso não acabar jogando o seu torneio no lixo de bobeira daqui pra frente. Falaremos sobre o porquê dessa mão ser superestimada e como lidar com ela nos torneios.

JJ é sinal de vitória?

Não necessariamente. Ele pode até ser considerado um par alto, mas nem de longe é uma mão ultra premium.

Isso por que ainda é dominado por pares como QQ, KK e AA, além de flipar contra AK, AQ e KQ se somarmos todas estas mãos temos um total de 66 combos de mãos que ainda vão dar muito trabalho para o nosso par.

dicas para jogar JJ
66 combo de mãos que performam muito bem bem contra JJ.

Jogadores novatos acabam valorizando demais esse par pelo simples fato de ver que saíram com duas figuras na mão e inconscientemente acabam associando o JJ a uma mão de valor premium.

Apesar de parecer bobo, isso acontece e acaba causando problemas para muitos.

Então você pode estar se perguntando: “Quer dizer que JJ é ruim?”

Não necessariamente. Vão ter muitos flops e tamanhos de stacks que vão te permitir jogar por todas as fichas sem medo de ser feliz com esta mão, mas pra isso é necessário que você saiba de algumas coisas, sendo assim vamos as dicas.

1 – Raise no pré-flop, cautela no flop.

Como você viu JJ ainda tem 66 combos de mãos que vão dar bastante trabalho pra ele no pós flop, por essa razão nada de achar que esta é uma mão boa o suficiente para fazer slow play ou “trap” pré-flop.

Se receber JJ de raise e diminua as chances de jogar contra muitos oponentes.

Já no pós flop não case com essa mão, se vier um flop com duas ou mais cartas altas aceite que muitas vezes seu par pode já não ser a melhor mão.

Outra situação onde seu par também já pode não ser a melhor mão é quando o flop vier com uma carta alta e estiver enfrentando múltiplos oponentes.

Nestas situações a melhor atitude é tentar levar a mão para o showdown barato dando check ou apostando pequeno, e se caso no river seu oponente não tenha demonstrado nenhuma força até então, ai sim podemos pensar em fazer uma aposta por valor.

2 – Muita movimentação pré-flop? Cilada!

Mesmo falando para ser agressivo no pré-flop, existem algumas situações onde é melhor foldar o JJ pré-flop mesmo, mas quais seriam estas situações?

Obviamente não tenho como te dizer todas as situações possíveis, mas as mais comuns são:

Quando ocorreu um raise do UTG, re-raise de outro jogador em inicio de mesa e você decidiu se envolver com o seu par, seja dando call ou dando outro raise, nessas situações se o agressor inicial der mais um raise e o jogador seguinte se envolver (seja dando call ou outro raise) é tranquilo assumir que nosso JJ não é a melhor mão pré-flop e o fold é a melhor opção.

Outra situação onde é aceitável foldar JJ pré-flop é quando se tem um raise inicial seguido de uma 3bet e 4bet, nessa situação raramente os jogadores estarão jogando com mãos piores e o seu JJ vai performar muito mal contra o range de mãos deles, então aqui novamente o fold é recomendado.

3 – Com 30bbs ou menos não tenha medo de jogar por todas as fichas.

Muitos jogadores novatos ou inexperientes depois de perderem alguns torneios com JJ passam a ficar traumatizado e começam a jogar essa mão na retranca.

Mas a verdade é que em muitas situações jogar por todas as fichas com o seu JJ vai ser uma jogada lucrativa (+EV), e estas situações ocorrem na maioria das vezes quando temos menos de 30 big blinds.

Isso por que nesses casos a relação de risco x recompensa é boa o suficiente para justificar querer jogar por todas as fichas com nossa mão, deixe me dar um exemplo:

Digamos que você tem 27bbs e decidiu dar raise de 2,5x do meio da mesa com o seu JJ, o jogador do botão que é um REG faz uma 3bet para 7,5bbs e a ação volta para você, aqui você tem 2 opções:

Dar call e ir para o flop ou ir de all-in e jogar por todas as fichas, (antes que comente, não foldar não é uma opção rsrs)

Nessa situação jogadores traumatizados optam por dar call com medo de perder o torneio, mas o ruim desta opção é que você vai estar jogando um pote grande fora de posição com uma mão que muitas vezes vai enfrentar um flop com pelo menos uma carta alta contra um jogador bom que vai saber cbetar corretamente.

A soma de tudo isso vai fazer com que você mais perca fichas do que ganhe nessa situação.

Já a opção de all-in por outro lado é interessante por que, se você puxar o pote pré-flop já vai ganhar um pote bem grande, e caso o outro jogador de call você vai performar muito bem contra as mãos que ele pode te pagar.

Para entender melhor da uma olhada nessa analise que eu fiz utilizando o ICMIZER.

JJ com 27bbs x 3bet do BTN

Nesta simulação o range de 3bet do jogador do botão é de 77+,AJs+,A5s,A4s,ATo+,K9s,Q9s e ele da call com 77+,AJ+

Nesse cenário irmos de all-in com JJ é +8,63 EV ou seja, no longo prazo esperamos ganhar mais de 8 big blinds fazendo esta jogada, o que é muita coisa, então não tenha medo de ir para o chão, mesmo que o vilão esteja 3betando menos mãos a jogada ainda vai continuar sendo muito boa.

**********

DICA: Se você não sabe como fazer estas simulações utilizando o ICMIZER e outros programas confira esta aula online sobre como descobrir se suas jogadas são lucrativas clicando aqui.

**********

4 – Stack baixo All-in?

Já é sabido que com pares baixos e médios quando ficamos short stack a melhor opção é ir de all-in, mas será que com JJ esta é a melhor opção o tempo todo?

Na verdade não, apesar de que se você decidir ir de all-in com JJ quando estiver short stack raramente será um erro o fato é que em algumas situações optar por dar um raise pode ser uma jogada mais lucrativa do que ir de all-in direto.

Deixe-me ilustrar com 4 situações:

– Você esta short stack jogando do começo da mesa. Neste caso ir de all-in na maioria das vezes vai ser a melhor opção mesmo, isso por que você pode tomar call de mãos piores e evita de caso de raise tomar call de algum jogador em posição e jogar essa complicada mão fora de posição e short stack.

Você esta em meio de mesa em uma mesa calling station, ou seja os jogadores da sua mesa adoram pagar para ver um flop, nessa situação também seria correto shovar reto pelos mesmos motivos da primeira situação;

3º Você esta em meio de mesa em uma mesa agressiva, nessa situação já é melhor dar raise e abrir espaço para os demais jogadores errarem indo de all-in com mão piores;

Você esta em final de mesa, já nessa situação a melhor opção na maioria das vezes vai ser dar raise ao invés de ir de all-in, “Porque Munhoz?”

Por que aqui você pode induzir seus oponentes dos blinds a irem de all-in com mãos piores e caso eles só paguem a sua aposta você vai acabar jogando em posição com bastante frequência, ou seja nessa situação é melhor dar raise e abrir espaço para os seus oponentes errarem do que ir de all-in e facilitar a vida dele.

Conclusão:

Par de valete é uma mão complicada e que da muita dor de cabeça pra muitos jogadores.

Depois destas 4 dicas para jogar JJ eu tenho certeza que você será capaz de melhorar o seu desempenho jogando esta mão e a partir de agora com certeza vai ganhar uns blinds a mais.

Assim como em diversas outras situações no poker, o segredo para ficar fera jogando esta mão é praticar e estudar cada situação que te gera duvida, seja por conta própria através de softwares ou seja em grupo discutindo mãos, quando mais pro ativo você for melhor jogador se tornará.

Um forte abraço e GL nas mesas.

MunhozVs

Elton Rezende é o fundador do Blog PokerNaChapa.com.br e Poker Player desde 2010, jogando poker semi profissionalmente desde então já alcançou a marca de mais de U$72.095 dólares em premiações no jogo e mais de U$23.573 em lucro. Em 2015 foi o segundo melhor Brasileiro no maior torneio de poker ao vivo já realizado o Colossus da WSOP, terminando na 74º colocação e puxando uma premiação de U$12.350

Artigos relacionados

Um comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo
Fechar